Binoviewer ELS: primeiras impressões

Na última semana recebi para teste, da loja Tellescópio, o novo binoviewer ELS da Long Perng. A Long Perng é uma fabricante taiwanesa de instrumentos ópticos já bastante conhecida, fornecendo equipamentos vendidos sob outras marcas no ocidente.

Além de apresentar o binoviewer ao mercado brasileiro, considerando ser este um acessório relativamente desconhecido, o que torna a análise mais importante é o fato da óptica deste equipamento ser diferente das demais opções disponíveis, tanto de baixo quanto de alto custo. (mais…)

Nova aquisição: Tele Vue Equalizer

Hoje recebi minha última encomenda, um redutor 2″ para 1.25″ feito em bronze, o Tele Vue Equalizer. Pesando 340g, foi projetado para balancear melhor o telescópio quando oculares menores são utilizadas, especialmente útil para montagens altazimutais manuais.

Além do Equalizer, comprei alguns parafusos M4 feitos em nylon, perfeito para uso em acessórios onde não há anel de compressão. O Nylon, ao contrário do metal, não deixa marcas no barril das oculares. Na foto é possível ver a excelente Baader Q 2.25x (que apesar da boa óptica, não possui anel de compressão) com o parafuso de nylon instalado. Adquiri a versão mais comprida para evitar contato com o corpo de oculares mais largas e pela possibilidade de cortar o parafuso para tamanhos menores se necessário. Por sorte e pelo baixo valor, nenhum dos dois itens foi tributado.

Placa corretora

Novo telescópio principal: Meade LX200R 12″

O Observatório Ophiuchus agora conta com um novo telescópio principal, um Meade LX200R de 12″ (304.8mm) de abertura, substituindo o Celestron C11 (279,4mm) que estava em uso.

Apesar da abertura maior, o principal motivo para a troca foi a óptica. O LX200R é na verdade um Schmidt-Cassegrain aplanático, ou seja, corrigido para aberração esférica e coma, enquanto o design tradicional possui coma. Esta aberração causa uma distorção nas estrelas afastadas do centro do campo, deixando-as com um formato de cometa e obviamente diminuindo a nitidez e qualidade da imagem. (mais…)

Baader Hyperion e Hyperion Aspheric

Baader Hyperion e Hyperion Aspheric

As Baader Hyperion estão entre minhas preferidas na classe wide field, possuem imagem de qualidade, campo aparente de 68º e eye relief de 20mm, que permite observação confortável com ou sem óculos para quem precisa, tudo isso sem contar a questão da modularidade. Vou comentar inicialmente sobre a Hyperion Modular, que é a linha tradicional e no fim fazer alguns comentários sobre a linha Aspheric. (mais…)

Mak127, Mak180 e Celestron C8 - Aberturas

Sky-Watcher Maksutov-Cassegrain 180mm

Depois de possuir nada menos que 2 telescópios do tipo Maksutov-Cassegrain (90mm e 127mm), sendo o menor deles o meu primeiro telescópio “de verdade”, decidi ir para a maior versão oferecida pela Sky-Watcher: o 180mm!

Como podem ver eu gosto muito de catadióptricos (sistemas que empregam elementos refrativos e reflexivos), em particular dos Maksutov-Cassegrains. Para um cassegrain, apresentam pequena obstrução central (~30%), grande relação focal (f/12-f/15 geralmente) e consequente estreito campo visual, possuem uma excelente fama na área de observação planetária, as vezes comparando-os à apocromáticos de abertura ligeiramente inferior. Estando acostumado a campos estreitos desde o início e realmente tendo uma inclinação à observação e registro planetário, não foi difícil me tornar fã dos Maksutov-Cassegrains! (mais…)